Conceito: Contra-Ataque

O Futebol proporciona inúmeras situações dentro de uma partida. Situações de ataque, defesa, transições, jogadas individuais, jogadas ensaiadas e muitas ocorrências inusitadas e inesperadas. No post da semana passada da seção “Conceitos”, abordamos a temática da transição, tanto ofensiva, quanto defensiva. Hoje, o post será focado numa situação específica, quando a transição ofensiva ocorre rapidamente: o Contra-Ataque.

Muitas pessoas entender por contra-ataque uma situação onde o ataque acontece após a equipe recuperar a posse de bola ou um ataque relativamente rápido. As duas premissas são verdadeiras, porém, o conceito de contra-ataque não se resume a isso.

Existem muitas divergências quanto à classificação e o conceito do que é um contra-ataque. De fato, ele acontece num relativamente curto, mas não necessariamente deve ser mais rápido do que um ataque posicional. Todo contra-ataque ocorre logo após a equipe recuperar a posse de bola, contudo, nem sempre que a equipe recupera a posse de bola ocorre um contra-ataque.

Para exemplificar melhor, seguem duas situações:

1) Contra-ataque é um ataque rápido: o goleiro bate um tiro de meta chutando a bola para o campo ofensivo, pois a equipe adversária está bem postada na defesa e anulando todas as opções de saida de bola. Essa, por sua vez, viaja até a intermediária ofensiva. Na divida de bola com o volante adversário, o meio campista desvia a bola e ela sobra dentro da área para o atacante, livre, finaliar e marcar o gol.

Toda a ação desde a cobrança do tiro de meta até o gol durou cerca de 4 segundos. Embora tenha sido um ataque muito rápido, pode ser caracterizado como um contra-ataque?

2) Contra-ataque ocorre quando a equipe recupera a posse de bola: o zagueiro de uma equipe lança a bola para seu atacante. Este consegue correr atrás da bola e dominá-la próximo ao escanteio. Toda a sua equipe está no campo de defesa ainda, quando o atacante tenta resolver o lance sozinho e parte para cima de 3 defensores, perdendo a bola. Esses defensores, partem para o jogo com a bola dominada, numa situação de ataque 10×9.

Mesmo recuperando a bola, essa equipe possui tanta vantagem ao atacar contra uma defesa postada com 9 jogadores? Podemos dizer que foi um contra-ataque?

3) Contra-ataque ocorre somente em superioridade numérica: o volante de uma equipe se atrapalha com a bola e a perde para um veloz atacante, que parte para cima de 3 defensores, driblando todos além do goleiro antes de fazer o gol.

Houve um ataque muito rápido a partir da recuperação da posse de bola, porém foi um ataque 1×3, com inferioridade numérica. Então não se classifica como contra-ataque, pois não havia superioridade numérica do ataque?

Muitos lances imprevisíveis ocorrem no Futebol e isso dificulta cada vez mais a classificação das ações. Mas nesse caso do contra-ataque, pode-se dizer que se caracteriza por um momento de ataque rápido a partir da recuperação da posse de bola, numa situação onde a defesa adversária esteja desmontada.

Porém, do ponto de vista científico, existem mais algumas variáveis a serem consideradas, de modo que se possa realmente analisar a quantidade e qualidade desses contra-ataques:

– Tempo de ação durante o contra-ataque

– Número de passes trocados

– O posicionamento da defesa adversária

– Número de jogadores (superioridade numérica ou não)

O contra-ataque passa a ser então, um elemento “semi-subjetivo”, pois são tantas variadas a serem levadas em consideração e tantas situação diferentes a ocorrer com as mesmas características, que torna-se necessãrio a análise de alguém para definir o lance como contra-ataque ou não.

No vídeo abaixo, veja um lance onde houve um ataque rápido após a recuperação da posse de bola, numa situação de inferioridade numérica:

 


ADD IT TO YOUR NOTEBOOKS!

You need to login or register to bookmark/favorite this content.


YOU CAN BE INTERESTED IN

Bookmarked By

By Pedro Mendonça

About Pedro Mendonça: Real Madrid Foundation - Football Coach/Professor. UEFA B Football Coach. Physical Education Teacher. Author of: "Tactical Periodization: A Practical Application for the Game Model of FC Bayern Munich"

Leave a Reply