Modelo de Jogo da Holanda 2014 – Organização Ofensiva

Louis Van Gaal divide a Organização Ofensiva (momento em que a sua equipa tem a posse da bola) em 4 Fases.

Através da utilização do software TacticalPad (https://www.tacticalpad.com/tacticalpad/compra.php) iremos caraterizar este Momento de Jogo da equipa Holandesa.

Como Grande Princípio de Jogo para a Organização Ofensiva a Holanda adota a “Posse e Circulação da Bola para desorganizar a estrutura defensiva adversária“.

SubPrincípios da 1ª Fase – Construção (quando a bola está no setor defensivo):

– Preferência pela “Construção Curta” a partir do Guarda-Redes (equipa posicionada abrindo bem o campo de jogo, com os jogadores bem afastados uns dos outros) com entrada da bola num dos Defesas Centrais.

1ª Fase - Construção Curta

– Em alternativa “Construção Longa” a partir do Guarda-Redes (quando os adversários pressionam muito a saída da bola) com colocação da bola para o Ponta de Lança que a tenta dominar, desviar para as suas costas para a entrada de um dos Médios Laterais ou então “perder” o duelo aéreo para que os seus Médios Centro ganhem a “2ª Bola”.

1ª Fase - Construção Longa

– Recuo do Médio Centro do lado da bola para criar superioridade numérica na circulação da bola desde trás (quando a equipa adversária pressiona os dois Centrais com 2 jogadores). Se possível Médio Centro após recuar volta a subir e recebe a bola do Defesa Central nas costas dos dois atacantes adversários (valorizar o Risco).

1ª Fase - Recuo do Médio Centro local– Defesas Centrais pressionados e sem opção de passe curto, colocam a bola para o Ponta de Lança que a domina ou a desvia para um colega.

1ª Fase - Colocação no 9

SubPrincípios da 2ª Fase – Circulação da bola para criar o “passe decisivo”:

– Passar e circular a bola entre os jogadores (com tranquilidade) para ver a desorganização defensiva da equipa adversária.

2ª Fase - Passar e Circular a Bola– “Campo Grande” – Médios Laterais dão “largura” para criar espaços interiores para a circulação da bola. Não é necessário estarem totalmente profundos (criar espaços nas costas dos Defesas Laterais que os marcam para serem aproveitados pelas entradas em diagonal do Médio Ofensivo ou do Ponta de Lança).

2ª Fase - Campo Grande– Variar o corredor de jogo (atrair equipa adversária para a zona da bola através de passes curtos e no momento certo passe longo para o Médio Lateral do corredor contrário que aproveitam a sua grande capacidade de drible para resolver situações de 1×1).

2ª Fase - Médios Laterais fortes no 1x1– Receber a bola no espaço “entre-linhas” (Médio Ofensivo procura constantemente receber a bola no espaço existente entre a linha defensiva e média da equipa adversária, nas costas dos Médios Centro adversários, para através de uma receção orientada ficar de “frente para o jogo”).

2ª Fase - Receber Espaço Entre-Linhas

– Incorporação de um Defesa no processo ofensivo (sempre que a equipa está em momento ofensivo, um dos Defesas sobe no terreno de jogo para ajudar. Se a bola estiver no corredor lateral, o Defesa Lateral desse corredor sobe. Se algum Defesa Central tem espaço para subir com a bola controlada sobe no terreno de jogo). Muito importante haver compensação dos outros Defesas de forma a ficar sempre atrás uma linha defensiva formada por 3 jogadores.

2ª Fase - Incorporação de 1 Defesa no Ataque– Apoio do Médio Ofensivo ao Médio Lateral com bola mas em inferioridade numérica no corredor lateral.

2ª Fase - Apoio do 10 ao Médio Lateral

SubPrincípios da 3ª Fase – Criatividade para dar o passe decisivo, para ver o momento de desorganização defensiva da equipa adversária:

– Quando Médio Ofensivo recebe a bola (de forma orientada de maneira a ficar de “frente para o jogo”) no espaço “entre-linhas” (entre a linha defensiva e linha média adversária) escolhe a melhor opção de acordo com a sua leitura do instante (colocar no pé ou para o espaço dos Médios Laterais ou para Ponta de Lança ou então progredir com a bola controlada e atrair adversários para libertar algum colega ou optar pelo remate).

3ª Fase 2– Médios Laterais de acordo com a leitura do instante optam pelo drible para a linha final (para em seguida cruzarem para a área) ou então optam pelo drible para a zona central do campo (para em seguida rematarem ou desmarcarem um colega).

3ª Fase

SubPrincípios da 4ª Fase – Finalização:

– Correta colocação dentro da grande área para responder aos cruzamentos (Ponta de Lança ao 1º poste ou na zona frontal da baliza, Médio Lateral do corredor contrário ao “2º poste”, Médio Ofensivo na zona da marca de grande penalidade e Médio Centro do lado da bola à entrada da grande área para remate da “2ª bola”.

4ª Fase - Ocupação posições finalização– Rematar de longe sempre que haja espaço (grande capacidade de remate de todos os jogadores).

4ª Fase - Remate desde fora da área

 

 

 

 

 

 

 


ADD IT TO YOUR NOTEBOOKS!

You need to login or register to bookmark/favorite this content.


YOU CAN BE INTERESTED IN

Bookmarked By

By TacticalPedia

The most comprehensive Encyclopedia for Football Coaching From Coaches to Coaches

Leave a Reply